DHEA- uma ferramenta do anti envelhecimento.

Pessoal  a  reposição  desse hormônio  é   fantástica  e  deve  ser  feita caso  haja  uma  deficiência.

Deve  procurar  seu médico  e  solicitar a   dosagem do  DHEA.

São  tantos  os   benefícios: “Evidências epidemiológicas em seres humanos e estudos em animais sugerem que a DHEAS (sulfato de deidroepiandrosterona) pode ter efeitos cardioprotetor, antiobesidade, antidiabético, e propriedades de reforço imunológico” afirma o Dr. von Mühlen da University of Califórnia em San Diego, autor principal de um trabalho onde foi administrada DHEA por via oral durante um ano a 110 homens e 115 mulheres, com idades entre 55-85 anos, que eram saudáveis e não usuários terapia hormonal. Uma vasta gama de parâmetros biológicos foram estudados, incluindo densidade mineral óssea e metabolismo, composição corporal e força muscular, função imune e fatores de risco cardiovasculares, cujos resultados suportam estas afirmativas do Dr. von Mühlen (Contemp Clin Trials. 2007, 28 (2) :153-68).

DHEA e Envelhecimento

Em outro estudo realizado pelo Dr. Abbasi e colaboradores do Departamento de Medicina, do Medical College of Wisconsin, demonstrou que entre homens de 60 anos ou mais, os que apresentavam níveis séricos de DHEAS mais elevados, em comparação com aqueles com um menor nível sérico de DHEAS, eram mais jovens, mais magros, mais em forma e tinham perfis lipídicos favoráveis (J Am Geriatr Soc. 1998 Mar;46(3):263-73).

Diversos estudos sugerem que, quanto menor o nível de DHEA da pessoa, maior o risco de morte por doenças relacionadas com o envelhecimento. Outros estudos também indicam que baixos níveis de DHEA seriam responsáveis por muitas doenças degenerativas e pelo envelhecimento acelerado. Considerou-se o envolvimento do hormônio em diversos problemas de saúde, entre eles o Mal de Alzheimer, doenças auto‑imunes, distúrbios provocados pelo estresse, entre outros.

Em um estudo realizado por Elizabeth Barrett-Connor, famosa pesquisadora da área hormonal, médica, professora e chefe do departamento de medicina preventiva da Universidade da Califórnia, San Diego, monitoraram-se os níveis de DHEA em 242 homens de 50 a 79 anos de idade durante 12 anos. O estudo revelou forte correlação entre os maiores níveis de DHEA e o menor risco de morte decorrente de todas as causas. Entre os indivíduos que sobreviveram, o nível de DHEA era três vezes maior do que entre os que morreram.

Aqui  em   Uberlândia  Minas  gerais   você  pode  procurar  a Clínica  Doutor Vinicius Costa  que  faremos  a  repoisição  cuidadosa  em  Você.

Como  outras  estratégias  como  terapias oxigenativas  e o   famoso LDN-  baixas  doses  de naltrexone.